Pedro Chagas Freitas escreveu carta aberta à EDP: “NÃO COBREM”


Pedro Chagas Freitas não ficou indiferente aos portugueses que estão a ter dificuldades em pagar as despesas, devido à crise criada pela pandemia do Covid-19. Para tentar ajudar, o escritor escreveu uma carta aberta aos gestores da EDP, pedindo para não cobrar, ou para cobrar apenas uma percentagem.

“CARÍSSIMOS GESTORES DA EDP:

Se não sabem ficam a saber, Portugal está em Estado de Emergência.

Se não sabem ficam a saber, grande parte dos portugueses está, não porque queira, em casa.

Se não sabem ficam a saber, esses portugueses estão, por isso, a consumir muito mais energia eléctrica.
Se não sabem ficam a saber, uma parte desses portugueses tem, nesta fase, rendimentos bastante reduzidos — ou até nulos.

Se não sabem ficam a saber, é nestas alturas que se vê a grandeza das pessoas — e, claro, das empresas.

Lanço, então, um apelo simples: não cobrem. Ou pelo menos cobrem só uma percentagem. Ou reduzam tarifas. Ou passem todas as horas para a tarifa de hora “morta”. Ou qualquer outra solução que vos passe pela cabeça para amenizar este choque que no final do mês (dos meses) vai atacar milhares (milhões) de portugueses.
Se perderem margem de lucro, se no final do ano o vosso Relatório & Contas mostrar que não vão distribuir dividendos tão volumosos como quase sempre, digam aos accionistas que este ano fizeram mesmo aquilo que preconiza o vosso lema: distribuíram energia às pessoas. Vão ver que elas vão agradecer.

Com estima, e desde já agradecido,

Pedro Chagas Freitas”







Ver esta publicação no Instagram

CARÍSSIMOS GESTORES DA EDP: Se não sabem ficam a saber, Portugal está em Estado de Emergência. Se não sabem ficam a saber, grande parte dos portugueses está, não porque queira, em casa. Se não sabem ficam a saber, esses portugueses estão, por isso, a consumir muito mais energia eléctrica. Se não sabem ficam a saber, uma parte desses portugueses tem, nesta fase, rendimentos bastante reduzidos — ou até nulos. Se não sabem ficam a saber, é nestas alturas que se vê a grandeza das pessoas — e, claro, das empresas. Lanço, então, um apelo simples: não cobrem. Ou pelo menos cobrem só uma percentagem. Ou reduzam tarifas. Ou passem todas as horas para a tarifa de hora “morta”. Ou qualquer outra solução que vos passe pela cabeça para amenizar este choque que no final do mês (dos meses) vai atacar milhares (milhões) de portugueses. Se perderem margem de lucro, se no final do ano o vosso Relatório & Contas mostrar que não vão distribuir dividendos tão volumosos como quase sempre, digam aos accionistas que este ano fizeram mesmo aquilo que preconiza o vosso lema: distribuíram energia às pessoas. Vão ver que elas vão agradecer. Com estima, e desde já agradecido, Pedro Chagas Freitas

Uma publicação partilhada por Pedro Chagas Freitas (@pedrochagasfreitas) a







TAMBÉM VAIS ADORAR

Gana mostra ao mundo o seu mais recente equipamento militar de última geração

Gana mostra ao mundo o seu mais recente equipamento militar de última geração - PORTUGAL A RIR Todas as suas informações pessoais recolhidas, serão usadas para o ajudar a tornar a sua visita no nosso site o mais produtiva e agradável possível.








Criança corre atrás de ladrão que lhe levou a sua cadelinha

Este video capta o momento em que um menino é visto a correr atrás de um ladrão, que lhe roubou a sua cachorrinha, enquanto ele a levou a passear. As imagens de video-vigilância mostram o jovem, cada vez mais ansioso, a perseguir um homem que carrega o animal nos braços.



loading...





Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.

Política de privacidade para Portugal a Rir

Todas as suas informações pessoais recolhidas, serão usadas para o ajudar a tornar a sua visita no nosso site o mais produtiva e agradável possível.

A garantia da confidencialidade dos dados pessoais dos utilizadores do nosso site é importante para o Portugal a Rir.

Todas as informações pessoais relativas a membros, assinantes, clientes ou visitantes que usem o Portugal a Rir serão tratadas em concordância com a Lei da Proteção de Dados Pessoais de 26 de outubro de 1998 (Lei n.º 67/98).

A informação pessoal recolhida pode incluir o seu nome, e-mail, número de telefone e/ou telemóvel, morada, data de nascimento e/ou outros.

O uso do Portugal a Rir pressupõe a aceitação deste Acordo de privacidade. A equipa do Portugal a Rir reserva-se ao direito de alterar este acordo sem aviso prévio. Deste modo, recomendamos que consulte a nossa política de privacidade com regularidade de forma a estar sempre atualizado.

Os anúncios

Tal como outros websites, coletamos e utilizamos informação contida nos anúncios. A informação contida nos anúncios, inclui o seu endereço IP (Internet Protocol), o seu ISP (Internet Service Provider, como o Sapo, Clix, ou outro), o browser que utilizou ao visitar o nosso website (como o Internet Explorer ou o Firefox), o tempo da sua visita e que páginas visitou dentro do nosso website.

Cookie DoubleClick Dart

O Google, como fornecedor de terceiros, utiliza cookies para exibir anúncios no nosso website;

Com o cookie DART, o Google pode exibir anúncios com base nas visitas que o leitor fez a outros websites na Internet;

Os utilizadores podem desativar o cookie DART visitando a Política de privacidade da rede de conteúdo e dos anúncios do Google.

Os Cookies e Web Beacons

Utilizamos cookies para armazenar informação, tais como as suas preferências pessoas quando visita o nosso website. Isto poderá incluir um simples popup, ou uma ligação em vários serviços que providenciamos, tais como fóruns.

Em adição também utilizamos publicidade de terceiros no nosso website para suportar os custos de manutenção. Alguns destes publicitários, poderão utilizar tecnologias como os cookies e/ou web beacons quando publicitam no nosso website, o que fará com que esses publicitários (como o Google através do Google AdSense) também recebam a sua informação pessoal, como o endereço IP, o seu ISP, o seu browser, etc. Esta função é geralmente utilizada para geotargeting (mostrar publicidade de Lisboa apenas aos leitores oriundos de Lisboa por ex.) ou apresentar publicidade direcionada a um tipo de utilizador (como mostrar publicidade de restaurante a um utilizador que visita sites de culinária regularmente, por ex.).

Você detém o poder de desligar os seus cookies, nas opções do seu browser, ou efetuando alterações nas ferramentas de programas Anti-Virus, como o Norton Internet Security. No entanto, isso poderá alterar a forma como interage com o nosso website, ou outros websites. Isso poderá afetar ou não permitir que faça logins em programas, sites ou fóruns da nossa e de outras redes.

Ligações a Sites de terceiros

O Portugal a Rir possui ligações para outros sites, os quais, a nosso ver, podem conter informações / ferramentas úteis para os nossos visitantes. A nossa política de privacidade não é aplicada a sites de terceiros, pelo que, caso visite outro site a partir do nosso deverá ler a politica de privacidade do mesmo.

Não nos responsabilizamos pela política de privacidade ou conteúdo presente nesses mesmos sites.